Quarta-feira, 10 de junho de 2020 14:27

Diretor da Autogestão do TRT6 compartilha experiências com equipe do TRFMED

Em funcionamento desde junho de 2019, a Autogestão em Saúde do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) já acumula excelentes práticas de gestão. Por essa razão, mais um encontro - dessa vez virtual - foi promovido, na tarde de hoje (9), entre o TRFMED e a Autogestão do órgão trabalhista, por intermédio do diretor Renatto Pinto. Durante o encontro, a equipe do TRFMED fez questionamentos e apresentou cenários de trabalho, que incluem o mercado de planos de saúde, que foram comentados pelo diretor do TRT6, para que suas ideias e experiências contribuam para a estruturação do projeto do TRF5.

Durante o encontro, Renatto Pinto reforçou a importância do auxílio de uma assessoria técnica atuarial para acompanhar os gastos despendidos pela Autogestão em Saúde, inclusive, porque esse controle pode permitir reajustes menores das mensalidades. Não à toa, o TRF5 contratou, no mês de maio, a FV Planner Consultoria, que vem realizando esse trabalho junto à equipe da Autogestão em Saúde. “Permitir a entrada de netos e sobrinhos dos titulares, por exemplo, é uma maneira de oxigenarmos o Plano. E um estudo atuarial é bom para o gestor ficar tranquilo”, destacou.

Caso de sucesso - Atualmente com 3.800 beneficiários, o TRT6 iniciou o credenciamento de sua rede própria em 28 de novembro de 2019 e, hoje, já tem contratos firmados com o Hospital Português e o Santa Joana, por exemplo. Inclusive, Renatto Pinto destacou que essa é uma das estratégias para baratear os custos da Autogestão, além das medidas de prevenção, como cuidados com pessoas com doenças pré-existentes e gerenciamento de pacientes crônicos, de modo a reduzir necessidades de internamentos. “A auditoria médica também é muito importante, porque domina o mercado de saúde e auxilia a equipe de projetos", sugeriu.

 

(Com informações do Setor de Comunicação e Marketing da Autogestão)

Por: Divisão de Comunicação Social do TRF5