Quinta-feira, 28 de dezembro de 2006 14:17

Presidência do TRF5 dá início ao processo de transição

     O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), desembargador federal Francisco Cavalcanti, inicia na próxima terça-feira,  (02) o processo de transição para início da nova administração, que será encabeçada pelo desembargador federal José Baptista de Almeida Filho, no biênio 2007/2009. O novo presidente será empossado durante sessão solene no dia 28 de março, mas, até lá, vai estar detalhando metas de ação e montando sua equipe de trabalho.


     José Baptista foi eleito presidente do TRF5, pela unanimidade dos 14 magistrados presentes à sessão plenária no último dia 13. Na oportunidade também foram eleitos os desembargadores federais Paulo de Tasso Benevides Gadelha (vice), Francisco Wildo Lacerda Dantas (corregedor-geral), Francisco de Queiroz Cavalcanti (diretor da Escola de Magistratura Federal da 5ª Região) e Napoleão Nunes Maia Filho (diretor da Revista do TRF5).


     José Baptista vai estar assumindo no lugar de Francisco Cavalcanti, enquanto Paulo Gadelha vai suceder Paulo Roberto de Oliveira Lima. Já Francisco Wildo vai ocupar o cargo de Luiz Alberto Gurgel de Faria, enquanto Francisco Cavalcanti substituirá Margarida Cantarelli e Napoleão Maia Filho sucederá José Baptista na direção da Revista.


     Encerrada a votação, o futuro presidente do TRF5 agradeceu, emocionado, aos seus pares, a votação unânime e se disse sensibilizado pela falta de oposição ao seu nome. Pernambucano de Barreiros, José Baptista de Almeida Filho é graduado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foi empossado juiz do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região em 1971 e tomou posse como juiz federal da 5ª Região em 1984. Nesta Corte foi empossado desembargador federal no dia 3 de julho de 2000, onde já atuou como corregedor-geral da 5ª Região.


     José Baptista foi, ainda, brilhantemente aprovado em concurso para procurador da República, em 1983 e, além de jurista, é escritor com contos premiados em diferentes concursos literários.


     Já o desembargador federal Paulo Gadelha, eleito futuro vice-presidente do TRF5, é paraibano de Sousa e graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade da Paraíba. No magistério, foi professor de Legislação Aplicada e de Direito Usual (Colégio Comercial Cônego Viana, em Sousa) e de Direito Internacional Público na Faculdade de Direito de Sousa.


     Na vida pública, Paulo Gadelha foi eleito deputado estadual à Assembléia Legislativa da Paraíba (fevereiro de 1975 a fevereiro de 1983), secretário-chefe da Assessoria Especial do governador Wilson Braga (1983-1984) e diretor de Crédito do Banco do Nordeste do Brasil (1985 a 1990). Nesta Corte, foi empossado desembargador federal em setembro de 2001.




Por: Jaques Cerqueira